[Curiosidades] Espadas famosas da Literatura – Parte 01 – Excalibur, Anduril e Espada Flamejante

Posted by: PDL  /  Category: Curiosidades, Informação e Cultura

Excalibur (Caledfwlch)

Talvez essa seja a mais misteriosa de todas as espadas da literatura mundial. Suas histórias e lendas já renderam livros, filmes, jogos, desenhos e muito mais. Apesar das versões divergentes, Excalibur foi desde muito cedo ligada à mitologia do Rei Arthur, grande herói da Bretanha que teria vivido no século V.

Nos relatos mais conhecidos, Excalibur é uma espada presa a uma pedra. Sua posse daria ao lutador grandes poderes em batalha, mas apenas o legítimo herdeiro do trono poderia retirá-la.

Em As Brumas de Avalon, Excalibur é um presente da Dama do Lago, sacerdotisa de Avalon, e era acompanhada por uma bainha que protegia o usuário contra ferimentos letais.

Na trilogia Crônicas do Rei Arthur, de Bernard Cornwell, Excalibur é um dos 13 tesouros antigos da Bretanha, forjada no outro mundo e entregue por Merlin a Arthur, para ajudar a expulsar os invasores saxões.

Narsil (Anduril, A Chama do Oeste)

Na obra de Tolkien, as espadas ocupam um papel mágico e fundamental, e Narsil provavelmente é a maior de todas elas. Seu nome, originário do idioma Quenya, vem da união de fogo e luz branca (nar e thil), referindo-se ao sol e a lua.

Narsil foi forjada em uma época remota, mas foi com Elendil, Rei dos Dúnedain, que a arma ganhou fama. Durante a batalha da última aliança, em que os povos da terra média se uniram para derrotar Sauron, o senhor do escuro partiu a lâmina. Mesmo assim, Elendil, já praticamente derrotado, consegue cortar o Um Anel dos dedos do vilão, vencendo a guerra.

Esildur, filho e herdeiro de Elendil, levava os pedaços da espada para casa quando o Um Anel acendeu sua cobiça, levando-o à morte e ruína. Os fragmentos foram guardados, mas o um anel se perdeu no rio e não havia um herdeiro legítimo ao trono.

Muito mais tarde, Sauron recupera parte de seu poder e inicia a busca pelo Um Anel, acontecimentos que são descritos na trilogia O Senhor dos Anéis. Em O Retorno do Rei, a espada é reforjada com o nome de Anduril, e dada a Aragorn, legítimo herdeiro de Isildur. O rei usa a arma para cobrar do exército de mortos vivos o juramento feito a seus ancestrais. Veja acima trechos do filme.

A Espada Flamejante (espada de Deus)

A espada flamejante, como o próprio nome diz, é uma lâmina envolta em fogo por poderes sobrenaturais. Esse tipo de arma tem existido em mitos e lendas há milhares de anos. Segundo a Bíblia, um querubim com uma espada flamejante foi colocada por Deus nos portões do Paraíso após Adão e Eva serem expulsos (Gênesis 3:24).

E havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida.

(Gênesis 3:24).

Uma espada de fogo com um imenso poder destrutivo aparece na mitologia nórdica, empunhada por Surtur, o líder dos demônios de Muspelhein. A maçonaria também incorporou o simbolismo, e uma espada está sempre presente na mesa do mestre, referência direta à espada flamejante bíblica.

A tradição ortodoxa cristã diz que desde a vinda de cristo a espada foi retirada dos Jardins do Éden, tornando possível que a humanidade retorne ao paraíso.

Tags: , , , , , , , , , , , ,

9 Comentários para “[Curiosidades] Espadas famosas da Literatura – Parte 01 – Excalibur, Anduril e Espada Flamejante”

  1. Cthulhu Comentou:

    Vocês esqueceram da “Tormentífera”(Stormbringer) e da “Flamebringer” (não tenho tradução equivalente e satisfatória dos romances de Michael Moorcock que aliás é tema recorrente nas músicas do Blind Guardian, Blue Oyster Cult , e inspirou animês como Inuyasha e aquele outro da pedra filosofal (elric)

  2. PDL Comentou:

    Eu amigo, obrigado pela visita. Essa é a primeira parte, nós vamos continuar o assunto. Vocês podem enviar sugestões!

  3. Cthulhu Comentou:

    Legal. Só uma correção :acho que me anganei sobre a ‘flamebringer’, o correto é Mournblade “lamentadora”(segundo minha idéia) do mesmo romance de Moorcock.

    Também tem as seguintes , como sugestão:

    1 a epopéia finlandesa kevala, com a história de Kullervo e sua espada falante (inpiração de Tolkiem -Túrim e Moorcock – Elric)
    2 * Anglachel/Gurthang, espada negra de Beleg e de Túrin Turambar; e a gêmea Anguirel, do Silmarillion ( J.R.R. Tolkien).
    3 * Dragnipur, no Malazan Book of the Fallen do Steven Erikson.
    4 * Tyrfing, espada amaldiçoada na saga norueguesa Hervarar
    5 * Clarent do livro The Magician: The Secrets of the Immortal Nicholas Flamel

    obrigado

  4. Aline Santos Comentou:

    Pessoal, só um detalhe: quem corta o Um Anel do dedo de Sauron é Isildur, herdeiro de Elendil. Elendil tinha acabado de ser morto por Sauron e Narsil quebrada, quando Isildur recolhe a espada Narsil de Elendil e corta o dedo de Sauron.
    Fora esse equívoco o post está ótimo!
    Abraço!

  5. Helena Comentou:

    Gostaria de sugerir três espadas famosas:
    - A espada de Godric Gryffindor, em Harry Potter.
    - A espada Wallace, que dizem ter pertencido ao William Wallace.
    - Tizona, a espada carregada pelo El Cid.

  6. Selesta Comentou:

    Gente, tem aquela espada do livro a Primeira Regra do Mago, que fica branca pela compaixão e perdão do Richard, a Espada da Verdade; tem a Brisingr do Eragon que acho melhor que a Z’arroc; Tem a espada do Godric Grinfindor do Harry Potter; Tem a lâmina petra da Niahl das Crõnicas do Mundo Emerso. Acredito que não são espadas tão famosas, mas existem muitas na literatura e as acho fascinantes.
    Boa escolha de tema!

  7. Guilherme Comentou:

    Talvez seja legal colocar a espada Notung da lenda nórdica, que foi usada por Sigurd para matar Fafnir.

  8. [Curiosidades] Espadas famosas da Literatura – Excalibur, Anduril e Espada Flamejante « Comentou:

    [...] originalmente no blog Ebooks Grátis Share this:TwitterFacebookLike this:LikeBe the first to like this post. Posted by Vilto Reis in [...]

  9. adriano Comentou:

    vocês esqueceram dessa espada:

    A Espada de Gryffindor

    É uma espada de prata, com o punho cravejado de rubis, onde está escrito o nome de Godric Griffyndor. Aparece pela primeira vez em Harry Potter e a Câmara Secreta, onde é usada por Harry para destruir o Basilisco e também no último livro Harry Potter e as Relíquias da Morte, onde é usada na destruição das Horcruxes. Só um verdadeiro membro da Grifinória pode segurá-la. Foi feita por duendes, tendo uma lâmina mágica que absorve somente o que lhe fortalece. A Espada de Gryffindor também é uma das únicas armas que podem destruir as Horcruxes, pois quando Harry Potter apunhalou o Basilisco na Câmara Secreta, a espada absorveu o veneno do basilisco, que é tão forte que só pode ser curado com lágrimas de Fênix.

Deixar uma Resposta