[Cultura] Antropofagia digitalizada

Postado por: PDL  /  Categoria: Antropologia, Informação e Cultura, Notícias, Técnicos e Científicos

klaxon1

O modernismo brasileiro está na web – pelo menos o registro oficial dele. A Brasiliana, biblioteca digital da USP, digitalizou e publicou versões em .pdf de alta qualidade da Klaxon e da Revista de Antropofagia, marcos do modernismo no País.

A Brasiliana digitalizou nove edições da revista feita por Mário de Andrade, Menotti Del Picchia, Guilherme de Almeida e outros modernistas. Para Jorge Schwartz, professor titular da USP que escreveu o texto de apresentação da versão online, a Klaxon é, plasticamente, “a mais audaciosa, a mais renovadora e a mais criativa” publicação da época.

klaxon3

A Klaxon tem textos e poesias de autores como Manuel Bandeira e Mario de Andrade, mas também publicava vários autores internacionais – todos em suas línguas originais.

A polêmica Revista de Antropofagia, lançada por Oswald de Andrade em 1928, também entrou para o acervo digital da biblioteca – são 26 números digitalizados e disponíveis para download livre.

revistade2

O conteúdo traz textos e provocações dos principais modernistas – incluindo, aí, um desenho de Tarsila do Amaral, “O antropófago” e o capítulo inicial de “Macunaíma”, clássico de Mário de Andrade.

revistade1

A digitalização das duas revistas faz parte de uma iniciativa do Programa Cultura e Pensamento para formar um Acervo Digital das Revistas Culturais Brasileiras. As publicações estão disponíveis no site da Brasiliana e também no site do programa. Foram digitalizadas edições do Correio Brasiliense, publicado em Londres entre 1808 e 1822, O Patriota, de 1813, considerado o primeiro periódico científico e a revista cultural Nitheroy, de 1836.

Fonte: Blog do Link

Revista de Antropofagia- 26 edições

DOWNLOAD COMPLETO

Klaxon – 9 edições

DOWNLOAD COMPLETO

Para downloads por edições visite os links originais aqui e aqui

[Antropologia] Evolucionismo Cultural – Morgan, Tylor e Fraser

Postado por: PDL  /  Categoria: Antropologia, Técnicos e Científicos

Este livro contém três textos clássicos da história do antropologia. A iniciativa de Celso Castro de reunir Morgan, Tylor e Frazer é uma contribuição valiosa para o ensino antropológico nos países de língua portuguesa. Em geral, há uma grande dificuldade de acesso a trabalhos fundadores das ciências sociais. Assim, fica-se dependendo de manuais para obter informações de segunda mão. Ou então saberemos desses textos através das leituras e interpretações de outros autores, com todos os riscos inevitáveis de parcialidade., ou mesmo preconceito.

O evolucionismo cultural, em particular, tende a ser empobrecido e muito simplificado na divulgação da história da antropologia, reduzido muitas vezes a uma visão etnocêntrica utilizada para justificar pretensas superior idades culturais ou até raciais. Não há dúvida de que chavões evolucionistas foram e são usados, abundantemente, para manipulações político-ideológicas de diferentes tipos. No entanto, alguns dos textos produzidos na segunda metade do século XIX e início do século XX levantaram questões e apontaram caminhos que se revelaram fundamentais para o desenvolvimento do pensamento antropológico. Efetivamente fornecem, até hoje, importante contribuição a a leitura crítica e renovação de nossos estudos.

Evolucionismo Cultural – Morgan, Tylor e Fraser

Tamanho: 1.63mb | Formato: pdf | Enviado por mathcuei

MEGAUPLOAD

[Antropologia] Aprender Antropologia – François Laplantine

Postado por: PDL  /  Categoria: Antropologia, Técnicos e Científicos, Uncategorized

Disciplina fundamental entre as Ciências Humanas, a Antropologia há muito se ressente em nosso país da falta de textos básicos que, partindo da estaca zero, apresentem clara e didaticamente ao estudante a sua história, suas diversas correntes e termos específicos. Aprender Antropologia faz tudo isso: partindo de uma análise de textos escritos pelos exploradores europeus do século XVI – cujas observações constituem a pré-história da Antropologia – 0 leitor entra em contato com as idéias de Durkhetm e Mauss… A seguir é a vez de conhecer as principais tendências teóricas contemporâneas, que são detalhadas uma a uma, para enfim desvendar a especificidade da prática antropológica. Por tudo isso e muito mais, Aprender Antropologia é um livro indispensável para quem estuda para quem simplesmente quer conhecer, e também para quem leciona e tem o dever de se fazer entender.

Aprender Antropologia – François Laplantine

Tamanho: 1,19mb | Formato: pdf | Enviado por MathCuei

MEGAUPLOAD | RAPIDSHARE

[Antropologia] O que é Cultura – José Luis dos Santos – Coleção Primeiros Passos

Postado por: PDL  /  Categoria: Antropologia, Técnicos e Científicos

A história do homem é marcada pela coexistência de múltiplas culturas. Essa variedade é muito importante, pois observando as práticas e tradições de outros povos somos levados a refletir sobre a coletividade à qual pertencemos.

Afinal, será que são gratuitas as diferentes formas de organizar a vida social, de conceber e expressar a realidade? Livro da Coleção Primeiros Passos.

O que é Cultura – José Luis dos Santos – Coleção Primeiros Passos

Tamanho: 768kb | Formato: pdf| Lançamento PDL

EASYSHARE | MEGAUPLOAD

[Antropologia] Coletânia Claude Lévi-Strauss – 4 livros

Postado por: PDL  /  Categoria: Antropologia, Técnicos e Científicos

Prestamos hoje nossa homenagem a Claude Lévi-Strauss, falecido no dia 03 de Novembro de 2009, aos 100 anos. Graças a um olhar desembaraçado dos antigos preconceitos sobre os povos ditos “primitivos”, o antropólogo Claude Lévi-Strauss revolucionou a etnologia contemporânea e criou um método original, associando análise estrutural e contribuição psicanalítica para interpretar os mitos, descobrir os grandes sistemas de pensamento ou explicar o funcionamento social. Sua obra deu novo sentido ís noções de “raça”, “cultura” e “progresso”.

Em 1959 Lévi-Strauss foi nomeado para a cadeira de Antropologia social do Collège de France. Por volta desse período publicou Antropologia estrutural, uma coleção de ensaios em que oferece tanto exemplos como manifestos programáticos do estruturalismo. Começou a organizar uma série de instituições confronto entre as visões existencialista e estruturalista iria eventualmente inspirar jovens autores como Pierre Bourdieu-Eckhart de filosofia. É doutor honoris causa de diversas universidades pelo mundo.

Escrito entre dezembro de 1983 e abril de 1985, A Oleira Ciumenta é um trabalho de Lévi-Strauss, antropólogo francês famoso e muito conhecido nos meios acadêmicos. Neste livro ele percorre todo o pensamento mítico do continente americano, analisa a figura da ceramista ( a oleira ) e as relações deste seu ofício com a personalidade humana, em especial com o ciùme. Mostra a distância que separa a análise estrutural e a psicanálise de Freud no estudo dos mitos. Em outros momentos se alia a Freud e critica Jung. Asim, polemiza e faz o caminho inverso dos psicanalistas: interpreta as teorias destes á luz de costumes e conceitos há milhares de anos nas comunidades indígenas americanas.

A Oleira Ciumenta – Claude Lévi-Strauss

RAPIDSHARE | EASYSHARE

Mais um livro muito bem conhecido de Lévi-Strauss, no meio acadêmico, “O Olhar Distanciado debruça-se sobre os grandes temas antropológicos – parentesco, organizaçao social, mitologia, ritual, arte. Constituido por escritos esparsos e dificilmente acessíveis, toma a envergadura de um pequeno tratado de etnologia, ou de uma introdução a esta disciplina, cujos capitulos maiores estão aqui representados.

O Olha Distanciado – Claude Lévi-Strauss

RAPIDSHARE | EASYSHARE

O antropólogo e escritor francês Claude Lévi-Strauss, que abriu novas perspectivas ao pensamento científico de nosso século, sempre caracterizou-se por um comportamento discreto e raras vezes atendeu solicitações para falar sobre sí mesmo. Mas em DE PERTO E DE LONGE, concede longa entrevista a Didier Eribon e fala de seu itinerário intelectual; da gênese de seus livros; suas viagens – inclusive a longa temporada entre 1935 e 1939 passada no Brasil -; seus encontros e opiniões sobre grandes personalidades com Sartre, Lacan, Jakobson, Boas e Raymond Aron e vários outros assuntos do maior interesse.

Dono de uma intelgência marcante e testemunha privilegiada de seu tempo, Lévi-Strauss mostra-se, em DE PERTO E DE LONGE, como um homem apaixonado por seu trabalho, pela cultura em seus múltiplos. A leitura deste livro, além de profundamente agradável e edificante, consagra definitivamente Lévi-Strauss, não só como um dos mais importantes pensadores da segunda metade do século XX, mas também como um grande humanista.

De Perto e de Longe – Claude Lévi-Strauss

RAPIDSHARE | EASYSHARE

Pelo estudo sucessivo das cosmologias e cosmogonias, este livro procura abordar algumas questões fundamentais: relação entre problemática individual e coacção social, entre lógica social e ideologia, entre ideologia e violência.

Mito e Significado – Claude Lévi-Strauss

RAPIDSHARE | EASYSHARE