[Animação] Morte e Vida Severina – João Cabral de Melo Neto, Afonso Serpa e Michel Falcão

Postado por: PDL  /  Categoria: Filmes baseados em livros, Filmes e Documentários

 morte vida severina animacao

Morte e Vida Severina em Desenho Animado é uma versão audiovisual da obra prima de João Cabral de Melo Neto, adaptada para os quadrinhos pelo cartuinista Miguel Falcão. Preservando o texto original, a animação 3D dá vida e movimento aos personagens deste auto de natal pernambucano, publicado originalmente em 1956.

Em preto e branco, fiel à aspereza do texto e aos traços dos quadrinhos, a animação narra a dura caminhada de Severino, um retirante nordestino, que migra do sertão para o litoral pernambucano em busca de uma vida melhor.

Morte e Vida Severina – João Cabral de Melo Neto, Afonso Serpa (direção) e Michel Falcão (arte)

Produzido pela Fundação Nabuco e TV Escola

[História] História Geral da África – 10 volumes – Unesco

Postado por: PDL  /  Categoria: História Geral, Técnicos e Científicos

brz_pub_history_africa_v1_pt_2010 (1)

Publicada em oito volumes, a coleção História Geral da África está agora também disponível em português. A edição completa da coleção já foi publicada em árabe, inglês e francês; e sua versão condensada está editada em inglês, francês e em várias outras línguas, incluindo hausa, peul e swahili. Um dos projetos editoriais mais importantes da UNESCO nos últimos trinta anos, a coleção História Geral da África é um grande marco no processo de reconhecimento do patrimônio cultural da África, pois ela permite compreender o desenvolvimento histórico dos povos africanos e sua relação com outras civilizações a partir de uma visão panorâmica, diacrônica e objetiva, obtida de dentro do continente. A coleção foi produzida por mais de 350 especialistas das mais variadas áreas do conhecimento, sob a direção de um Comitê Científico Internacional formado por 39 intelectuais, dos quais dois terços eram africanos.

Brasília: UNESCO, Secad/MEC, UFSCar, 2010.

História Geral da África – 10 volumes – Unesco

[Curiosidades] Clarice Lispector e a ditadura militar

Postado por: PDL  /  Categoria: Curiosidades, Informação e Cultura

clarice

Encontramos, no site da Revista do Instituto Humanitas Unisinos, uma bela entrevista com Yudith Rosenbaum, autora de Metamorfoses do mal: uma Leitura de Clarice Lispector (São Paulo: Edusp/Fapesp, 1999) e Clarice Lispector (São Paulo: Publifolha – Série Folha Explica, 2002), entre outros. Nessa entrevista, a autora discorre sobre Clarice e sua obra.

Nesses tempos de grandes manifestações em nosso país, destacamos esse pedaço da entrevista:

IHU On-Line – Qual foi o papel de Clarice Lispector durante a ditadura militar?
Yudith Rosenbaum -
 Relembro aqui a resposta que a própria Clarice deu à pergunta do jornalista Júlio Lerner , durante entrevista concedida à TV Cultura em 1977. Lerner havia perguntado qual seria o papel dos escritores e intelectuais da época, ao que Clarice respondeu: “Falar o menos possível”. O engajamento de Clarice Lispector ainda é um tema polêmico, pois sempre foi cobrada pelos críticos a ter um posicionamento social mais explícito, a interferir de maneira mais contundente. O fato é que Clarice participou da passeata dos artistas em 1968 no Rio de Janeiro contra a repressão, não tendo nenhuma atuação direta na linha de frente da resistência à ditadura. Seu papel como escritora era buscar uma linguagem própria, original, que descortinasse as sutilezas das formas de poder e mostrasse a natureza contraditória e ambígua do ser humano – em qualquer tempo e lugar. Por isso, Clarice manteve-se distante dos apelos ideológicos, preferindo explorar o mundo das relações domésticas e interpessoais, espaço privilegiado para a reprodução das ideologias. No seu trabalho como cronista do Jornal do Brasil (de 1967 a 1973), levantou questões relativas à sua época, mas nunca se submeteu a qualquer patrulhamento que lhe tirasse a liberdade radical de dizer a verdade de si mesma. O processo de conscientização que sua literatura produziu nos anos difíceis da ditadura (e que produz até hoje) se deu pelo valor estético de seus textos, seja falando da intimidade de uma dona-de-casa, seja pelos relatos semi-biográficos em que mostra as desigualdades de classes sociais no Recife. Mesmo sem uma atuação militante, Clarice se posicionou com a literatura, qualificando o campo da linguagem como território privilegiado. No entanto, ela sempre deixou claro que a literatura, pelo menos para ela, não muda nada, não transforma nada.”

Para vocês, leitores do Ebooks Grátis, qual o papel da literatura na sociedade? Estaria Clarice certa ao dizer que “não muda nada”?

Escrevam nos comentários suas reflexões!

Para quem deseja, a entrevista na íntegra!

[Leia Mais] Transforme-se em outra pessoa

Postado por: PDL  /  Categoria: Informação e Cultura, Leia mais (propagandas de leitura)

Quem lê tem a oportunidade de experimentar todo tipo de aventura através dos personagens. Essa é a ideia dos anúncios abaixo, da livraria italiana Mint Vinetu. Usando as capas dos livros como máscaras, a campanha mostra como é simples mergulhar no mundo da leitura e se transformar no seu herói favorito. Na sequência: Dom Quixote (Cervantes), O Homem Invisível (H.G. Weels), Hamlet (Shakespeare) e Frankestein ( Mary Shelley).

Confira outras propagandas de livraria e campanhas de incentivo à leitura em nosso arquivo.

 

[Empreendedorismo] Manual para jovens sonhadores – Nathalie Trutmann

Postado por: PDL  /  Categoria: Administração e Negócios, Técnicos e Científicos

 

“A vida é assim”. Quantas vezes já ouvimos essa resposta? Enquanto somos jovens, pensamos, indecisos, em todo o longo futuro que temos pela frente e nas inúmeras possibilidades que se vislumbram. Os adultos, nos seus papéis de orientadores, muitas vezes tratam de colocar-nos “com os pés no chão”, julgando-se cautelosos e com a melhor das intenções. E, assim, aprendemos a mentir pra nós mesmos e a sufocar nossos sonhos.

Nathalie Trutmann é uma pessoa que tem muitas histórias para contar, e resolveu compartilhá-las com todos em seu MANUAL PARA JOVENS SONHADORES. Nessa obra, de leitura agradável e repleta de casos interessantes e envolventes, seu objetivo maior é mostrar que não devemos ter medo de perseguir nossas próprias verdades. Afinal, para quem se permite realmente sonhar, “a vida não é assim”.

 Manual para jovens sonhadores – Nathalie Trutmann

Tamanho: 1,47mb | Visite o site oficial

DOWNLOAD